Ajuda

O Livro

1 Ó Senhor Deus, a ti compete fazer justiça, "castigar como recompensa do mal. Mostra nisso a tua glória!
2 Levanta-te, pois és o juiz de toda a Terra, "e castiga os soberbos.
3 Até quando, Senhor, a gente má esfregará as mãos de contentamento.
4 Até quando continuarão a dizer tudo o que querem com insolência, orgulhando-se de todo o mal que fazem?
5 Vê como oprimem o teu povo e o reduzem a nada; como afligem os que te pertencem.
6 Assassinam viúvas, imigrantes, órfãos.
7 E dizem: "O Senhor não há-de ver nada. "Deus não repara nestas coisas"!
8 Dêem atenção, "vocês que se parecem com brutos animais, "e vocês que têm prazer na loucura: quando é que se interessarão em ter sabedoria?
9 Então aquele que deu ao ser humano a capacidade de ouvir, "seria ele surdo? Aquele que dotou as pessoas do sentido da vista, "seria ele cego?
10 Aquele que é o único que pode e sabe castigar com justiça, "não vos castigará a vocês também? Aquele que deu o entendimento ao homem, "não entenderia ele o que vocês combinam e pensam?
11 O Senhor bem conhece os pensamentos das pessoas, "e sabe como são mesquinhos e inúteis.
12 Bem felizes são os que repreendes, Senhor, "aqueles a quem ensinas a tua lei.
13 Porque a esses darás descanso nos dias maus, "enquanto que o perverso, que te despreza, "cairá na cova da destruição.
14 O Senhor não abandonará, não desamparará a sua possessão.
15 Os julgamentos serão de novo feitos com justiça, e todos os que conduzem os seus corações por caminhos rectos "seguirão o Senhor.
16 Quem será a meu favor contra os malfeitores? Quem se porá ao meu lado contra os que praticam a iniquidade?
17 Se o Senhor não tivesse vindo em meu auxílio, "já o meu corpo estaria na terra do silêncio.
18 Quando eu te gritei: ""Senhor, os meus pés tropeçam, vou escorregar", logo acorreste, com a tua bondade, e me aguentaste.
19 Quando se multiplicam dentro de mim as preocupações, os cuidados, "consolas-me, e tornas a dar alegria e esperança à minha alma.
20 Poderás tu dar protecção a um governo corrupto, "que torce as leis a fim de poder pôr em execução planos injustos?
21 Aprovarás tu aqueles que se apressam, nas suas assembleias corruptas, "a condenar à morte o inocente?
22 Mas tu és o meu mais seguro retiro; és a rocha em que me abrigo.
23 Deus fará recair sobre eles "as consequências inevitáveis da sua própria iniquidade. Serão destruídos pela sua própria malícia. O Senhor nosso Deus, ele mesmo os destruirá.
© 2017 ERF Medien