Ajuda

O Livro

Jesus envia setenta e dois discípulos

1 Depois disto, o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e enviou-os à sua frente de dois em dois a todas as localidades, vilas e aldeias que tencionava visitar mais tarde.
2 Foram estas as instruções que lhes deu: "Roguem ao Senhor da seara que envie mais trabalhadores, porque a seara é vasta e os trabalhadores são poucos.
3-4 Agora vão e lembrem-se de que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. Não levem dinheiro convosco, nem saco, nem mesmo calçado de reserva. E não percam tempo a cumprimentar gente pelo caminho.
5-7 Sempre que entrarem num lar, lancem-lhe a vossa bênção. Se for digno de bênção, esta ficará; se não, para vocês voltará. Quando entrarem numa localidade, não andem de casa em casa, antes fiquem numa só casa, comendo e bebendo do que vos puserem à frente. Porque digno é o trabalhador do seu salário.
8-10 Se uma cidade vos receber, comam do que vos oferecerem, curem os enfermos e digam: 'O reino de Deus chegou até vocês'. Se, porém, uma terra vos rejeitar, saiam para as ruas e digam:
11 'Limpamos dos nossos pés o pó desta povoação como sinal da vossa condenação. Nunca se esqueçam de que o reino de Deus chegou até vocês!'
12 Mesmo a perversa Sodoma estará em melhores condições no dia do julgamento do que essa terra.
13 Que horrores vos esperam, cidades de Corazim e Betsaida! Porque, se os milagres que vos fiz tivessem sido realizados nas cidades de Tiro e Sidom , o seu povo ter-se-ia sentado, há muito, em profundo arrependimento, vestindo pano de saco e deitando cinzas sobre a cabeça em sinal de remorso.
14 Sim, Tiro e Sidom receberá menos castigo no dia do julgamento do que vocês.
15 E tu, povo de Cafarnaum, que direi de ti? Serás tu levantado até ao céu? Com certeza que não, serás antes mergulhado no inferno."
16 Depois disse aos discípulos: "Quem vos ouve é a mim que ouve. E quem vos rejeitar é a mim que rejeita. E quem me rejeitar rejeita Deus, que me enviou."
17 Quando os setenta e dois discípulos voltaram, cheios de alegria, contaram: "Senhor, os próprios demónios nos obedecem quando nos servimos do teu nome."
18-20 "Sim", disse-lhes Jesus, "eu próprio vi Satanás cair dos céus como um raio! Dei-vos autoridade sobre os poderes do inimigo, e para pisar serpentes e escorpiões. Nada vos fará mal. Todavia não se alegrem porque os demónios vos obedecem. Alegrem-se por os vossos nomes estarem registados nos céus."
21 Então Jesus, cheio da alegria do Espírito Santo, disse: "Eu te louvo, ó Pai, Senhor dos céus e da Terra, porque escondes estas coisas aos instruídos e aos sábios, e as revelas às criancinhas. Sim, obrigado, pai, pois foi assim que o quiseste.
22 O meu Pai deu-me autoridade sobre todas as coisas, e ninguém conhece verdadeiramente o Filho a não ser o Pai, e ninguém conhece verdadeiramente o Pai a não ser o Filho, e aqueles a quem o Filho tiver por bem revelá-lo."
23-24 Voltando-se para os discípulos, disse-lhes em particular: "Como é grande o vosso privilégio por terem visto o que viram! Muitos profetas e reis desejaram ver o que vocês vêem e não o viram; ouvir o que vocês ouvem e não o ouviram!"

O bom samaritano

25-26 Certo dia, um perito na religião judaica quis pôr Jesus à prova fazendo-lhe esta pergunta: "Mestre, que preciso eu fazer para ter a vida eterna?"E Jesus: "Que diz a lei sobre o assunto?"
27 "Diz assim: 'Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, e com toda a tua alma, e com todas as tuas forças, e com todo o teu entendimento. E amarás o teu semelhante, tanto quanto a ti mesmo'.
28 "Está certo", respondeu-lhe Jesus. "Faz isso e terás a vida eterna!"
29 O homem, querendo justificar-se, perguntou: "E quem é o meu semelhante?"
30 Jesus respondeu-lhe com esta ilustração: "Um judeu que viajava de Jerusalém para Jericó viu-se atacado por salteadores. Estes, depois de lhe tirarem todas as roupas e dinheiro, espancaram-no e deixaram-no como morto na berma da estrada.
31 Por acaso, apareceu por ali um sacerdote que, ao ver o homem tombado, se afastou para o outro lado da estrada, e passou de largo.
32 Um outro, que era ajudante do templo , fez o mesmo, deixando também o homem ali caído.
33-35 Porém, surgiu um samaritano que, ao vê-lo, teve muita pena dele. Ajoelhando-se, o samaritano tratou-lhe as feridas com azeite e vinho e pôs-lhe ligaduras. Depois, colocando o homem sobre o seu jumento, foi caminhando ao lado até chegarem a uma hospedaria, onde cuidou dele durante a noite. No dia seguinte, entregou ao dono da hospedaria uma certa importância , recomendando-lhe que cuidasse do homem. 'Se a despesa for além disto', disse, 'pago a diferença na próxima vez que por aqui passar.'
36-37 Ora, qual destes três homens dirias tu que foi o semelhante da vítima dos salteadores?" Ao que o homem respondeu:"Foi aquele que mostrou compaixão por ele" esus disse-lhe: "É isso mesmo. Vai e faz o mesmo."

Em casa da Marta e Maria

38-39 A caminho de Jerusalém, Jesus e os discípulos chegaram a um sítio onde uma mulher chamada Marta os recebeu em casa. Maria, sua irmã, sentou-se no chão ao pé de Jesus, ouvindo o que ele dizia.
40 Marta, porém, andava atarefada com muitos serviços, e, indo ter com Jesus, observou-lhe: "Senhor, achas bem que minha irmã me deixe sozinha a fazer o trabalho todo? Diz-lhe que venha ajudar-me."
41 "Marta, Marta, como tu te deixas prender por tantas coisas! Há só uma que é necessária. Maria escolheu bem. Não a quero privar disso!"
© 2017 ERF Medien