Ajuda

O Livro

Religião falsa é inútil

1 Então o Senhor disse a Jeremias:t
2 Vai até à entrada do templo do Senhor e dá esta mensagem ao povo: Ó Judá, ouve a mensagem de Deus. Ouçam-na, todos vocês que aqui vêm para adorar.
3-4 O Senhor dos exércitos celestiais, o Deus de Israel, diz: Apesar de tudo, se deixarem os vossos maus caminhos, deixar-vos-ei ficar na vossa terra. Mas não se deixem enganar por aqueles que vos dizem que se o templo do Senhor está aqui, então Deus nunca deixará que Jerusalém seja destruída.
5-6 Só sob estas condições é que poderão ficar: Acabarem com os vossos pensamentos e os vossos actos maus, serem honestos para com os outros, e pararem de explorar os órfãos, as viúvas e os imigrantes. Parar com os assassínios, o derramamento de sangue, e deixar de adorar ídolos, tal como fazem agora, para o vosso próprio mal.
7 Então, e só então, vos deixarei ficar nesta terra que dei aos vossos antepassados para que a possuíssem para sempre.
8-10 Pensam vocês que, devido ao facto do templo estar aqui, nunca hão-de sofrer? Não sejam loucos, enganando-se a si mesmos! Como é que podem pensar que continuando a roubar, a matar, a cometer adultérios, a mentir, a adorar Baal mais todos esses deuses estranhos e novos que arranjaram, e continuar a vir aqui, a pôr-se diante de mim no meu templo cantando - Estamos salvos, somos livres! - Só para poderem voltar, de consciência descansada, a fazer as mesmas abominações?q
11 Acaso será que considerem esta minha casa, este templo que se chama pelo meu nome, como uma caverna de salteadores? O que eu tenho visto é entrar aqui toda a espécie de maldades!
12 Vão até Silo, a povoação que logo no princípio honrei com o meu nome, e vejam o que lhe fiz por causa de toda a maldade do meu povo Israel.
13 E agora, diz o Senhor, farei a mesma coisa aqui, por causa de toda a maldade que têm praticado. Vezes e vezes sem conta vos falei sobre isto, levantando-me cedo e chamando-vos a atenção, mas vocês recusaram ouvir-me, e sequer, responder-me.
14-15 Sim, com certeza destruirei este templo tal como fiz em Silo - este templo que se chama pelo meu nome e no qual confiam para obter socorro, este lugar que vos dei a vocês e aos vossos antepassados. Mandar-vos-ei para o exílio, tal como aconteceu com os vossos irmãos, o povo de Efraim.
16-17 Não ores mais por este povo, Jeremias. Não chores por eles, não faças oração a favor deles, rogando-me que os ajude, pois que não te ouvirei. Não vês tu o que estão a fazer pelas ruas de Jerusalém e pelas cidades de Judá?P
18 Não admira que seja tão grande a minha ira! Vê só como os miúdos vão buscar lenha para os pais acenderem o fogo, a fim de as mulheres poderem amassar a farinha e fazerem bolos para oferecerem à Rainha dos Céus , e a todos os outros seus ídolos-deuses!o
19 Será só a mim que eles ferem?, pergunta o Senhor. Não será também a eles próprios, aviltando-se dessa maneira, com coisas tão vergonhosas?
20 Por isso assim diz o Senhor: Derramarei a minha cólera, sim, a minha fúria sobre este lugar - gente, animais, árvores e demais vegetação serão consumidos pelo fogo inextinguível da minha severidade.
21-22 O Senhor dos exércitos celestiais, o Deus de Israel diz: Para longe com todos os vossos sacrifícios e ofertas! Não foram nem ofertas nem sacrifícios aquilo que pedi aos vossos pais quando os conduzi para fora do Egipto. Não era esse o aspecto essencial do que lhes ordenava.
23 O que eu lhes dizia era: Obedeçam-me e serei o vosso Deus, e vocês serão o meu povo. Façam simplesmente o que eu vos disse e tudo vos correrá bem!
24 Mas não quiseram ouvir. Continuaram fazendo tudo o que lhes apetecia, seguindo o curso dos seus próprios pensamentos rebeldes e perversos. Assim foi que recuaram, em vez de progredirem.
25-26 Desde o dia em que vossos pais deixaram o Egipto, até agora, continuei a enviar-lhes os meus profetas, dia após dia. Mas não estiveram na disposição de os ouvir, nem sequer fizeram esforço por isso. São duros e obstinados e rebeldes - piores ainda do que os seus pais.
27-28 Diz-lhes tudo o que lhes farei, mas não esperes que te ouçam. Grita bem alto os teus avisos, mas não contes que te respondam. Diz-lhes: Esta é uma nação que recusa obedecer ao Senhor seu Deus, que recusa ser ensinada. E assim continua a viver uma mentira.
29 Ó Jerusalém, rapa a tua cabeça de vergonha e chora sozinha sobre as montanhas; porque o Senhor rejeitou e esqueceu o seu povo por causa da sua ira.

O vale da Matança

30-31 O povo de Judá pecou perante os meus olhos, diz o Senhor. Puseram os seus ídolos ali mesmo, no meu próprio templo, poluindo-o. Construíram um altar chamado Tofete, no vale de Ben-Hinom, e ali queimaram no fogo os seus próprios filhos e filhas, em sacrifícios aos seus deuses - uma coisa tão terrível que nem sequer me passava pela mente, e que nunca eu teria permitido.
32 Vem o tempo, diz o Senhor, em que o nome do vale não será mais Tofete, ou vale de Ben-Hinom, mas antes vale da Matança; porque haverá ali tantos mortos a enterrar que nem se encontrarão sepulcros que cheguem para pôr todos os corpos; terão de amontoar os cadáveres no vale. Os corpos do meu povo servirão de pasto às aves de rapina e aos animais selvagens, e não haverá ninguém ali para os enxotar. Acabarei com as alegres canções e os risos que se ouvem nas ruas de Jerusalém e nas cidades de Judá, assim como com as vozes dos noivos e das noivas. Porque a terra ficará numa desolação.
© 2017 ERF Medien