Ajuda

O Livro

O Servo do Senhor

1 Ouçam-me vocês todos, que habitam em terras distantes: O Senhor me chamou antes que eu nascesse. Já desde o ventre da minha mãe me chamou pelo meu nome.
2 Deus tornará as minhas palavras de julgamento tão agudas e penetrantes como espadas afiadas. Escondeu-me sob a sombra da sua mão. Sou como uma aguda flecha da sua aljava.
3 Disse-me: "És meu servo, um príncipe do poder de Deus, e por ti hei-de ser glorificado."
4 Repliquei: "Mas o meu trabalho a favor deles parece-me em vão. Gastei com eles a minha força, mas inutilmente, sem resposta. Contudo deixei com Deus a questão do meu direito; deixei com o Senhor o problema da minha recompensa."
5 "E agora", diz o Senhor - o Senhor que me formou desde o ventre de minha mãe para o servir, ele que me mandou restaurar para si o seu povo Israel, e que me deu força para cumprir essa tarefa, e que me honrou com isso! -
6 "tu farás mais do que restaurar Israel para mim, e reunires os restantes de Israel. Farei de ti uma luz para as nações do mundo, para lhes levar a minha salvação, até aos recantos mais longínquos."
7 O Senhor, o redentor e o santo de Israel, diz àquele que é desprezado, rejeitado pela humanidade, dominado pelo calcanhar de governantes terrenos: "Os chefes das nações ainda se hão-de levantar respeitosamente à tua passagem; reis, príncipes e governantes se inclinarão profundamente perante ti por causa do Senhor te ter escolhido; ele, o Senhor fiel, o santo de Israel, é quem te escolhe."

A restauração de Israel

8 Diz o Senhor: "O teu pedido chegou no tempo favorável. Proteger-te-ei dum dano prematuro, e dar-te-ei como sinal e como penhor a Israel, como prova de que tornarei a restabelecer a terra de Israel e a tornarei a dar ao seu próprio povo.
9-11 Por teu intermédio estou a dizer aos prisioneiros das trevas: - Saiam! Estou a dar-vos a liberdade! Eles serão os meus cordeiros, pastando ao longo dos caminhos; e até sobre colinas áridas encontrarão boa comida. Nunca terão fome; nunca terão sede. Nem o Sol caloroso nem os ardentes ventos do deserto os atingirão. Porque na minha misericórdia os conduzirei mansamente junto das fontes de água. Transformarei as elevações em lisos caminhos para eles; farei largas estradas por cima de vales.
12 Vejam bem como o meu povo volta dos pontos mais distantes, do norte, do ocidente, do sul."
13 Cantem de alegria, ó céus; grita, ó Terra; rompam em cânticos, ó montanhas, porque o Senhor confortou o seu povo e teve compaixão deles na sua tristeza.
14 Mas mesmo assim dizem: "O meu Senhor abandonou-nos; esqueceu-se de nós."
15 Mas eu respondo: "Nunca! Pode uma mulher esquecer-se do seu menino e não ter amor pelo seu próprio filho? Pois mesmo que isso possa acontecer, eu contudo nunca me esquecerei de vocês.
16-17 Vejam como escrevi o vosso nome na palma da minha mão, e perante mim está constantemente a imagem das muralhas de Jerusalém em ruínas. Em breve chegarão aqueles que vão reconstruí-las e que hão-de expulsar todos os que as destruíram.
18 Olhem, vejam como o Senhor garantiu que todos os vossos inimigos virão a ser vossos escravos; serão para vocês como preciosos ornamentos, como jóias duma noiva.
19-20 Até mesmo as partes mais desoladas da vossa terra abandonada ficarão sobrepovoadas, e os vossos inimigos que vos escravizaram fugirão. As gerações que nasceram no exílio retornarão e dirão: "Precisamos de mais espaço! Aqui há demasiada gente!"
21 Então dirão no vosso coração: "Quem foi que fez isto tudo a meu favor? Porque a maior parte dos meus filhos foi morta e o resto foi levado para o exílio, deixando-me aqui sozinho. Quem foi então que criou estes aqui? Quem foi que suscitou estes e os trouxe até aqui?"
22-23 O Senhor Deus diz: "Olha, farei um sinal aos gentios, levantarei aos olhos deles a minha bandeira, e eles te trarão os teus próprios filhos nos braços, as tuas filhas aos ombros. Chefes e governantes estarão ao teu serviço, atendendo a todas as tuas necessidades; inclinar-se-ão até à terra na tua frente, respeitando até o pó do chão que os teus pés pisarem. E então verificarás como eu sou o Senhor. Aqueles que têm esperança em mim nunca ficarão desapontados."
24 Quem é que é capaz de arrancar uma presa das mãos dum homem poderoso? Quem ousará pedir a um tirano que liberte os seus cativos?
25 Mas o Senhor diz: "Até os prisioneiros dos mais poderosos, daqueles que são mais temidos, serão libertados; porque serei eu própria a lutar contra os que te combatem; e salvarei os teus filhos.
26 Alimentarei os teus adversários com a própria carne deles, e chegarão a embriagar-se com os rios de sangue que eles próprios verterão. Todo o mundo saberá que eu, o Senhor, sou o vosso salvador, o vosso redentor, o poderoso de Israel."
© 2017 ERF Medien