Ajuda

O Livro

O sumo sacerdote do novo acordo

1 Portanto, em resumo, o que temos estado a dizer é que temos um supremo sacerdote, Cristo, que está no céu, sentado à direita do trono de Deus majestoso
2 Aí ele exerce as suas funções no verdadeiro templo celestial, que é um santuário construído pelo Senhor mesmo e não pelos homens.
3 E visto que todo o supremo sacerdote é nomeado para apresentar a Deus ofertas e sacrifícios, Cristo fez também uma oferta.
4 E o certo é que, aqui na Terra, ele não podia ter sido sacerdote, pois já havia outros sacerdotes para fazer sacrifícios, de acordo com a lei.
5 E eles servem num lugar de adoração que é somente uma cópia, uma sombra, do verdadeiro santuário no céu. Porque quando Moisés se preparava para construir o tabernáculo, o Senhor o avisou de que devia seguir exactamente o modelo que lhe tinha sido mostrado no Monte Sinai
6 Mas a Cristo foi confiado um serviço muito mais importante, até porque o novo acordo para o qual serviu de medianeiro entre Deus e os homens se fundamenta em promessas muito mais excelentes.
7 Evidentemente que se a primeira aliança tivesse sido perfeita não teria havido razão para ser substituída por outro acordo
8-12 Mas Deus chamou atenção da imperfeição na velha aliança quando disse:"Há-de vir o tempo em que farei um novo pacto"com o povo de Israel e com o povo de Judá sse acordo não será como o antigo que eu estabeleci"com os seus pais, quando os tomei pela mão a fim de os fazer sair da terra do Egipto. Ora, como eles não cumpriram a sua obrigação nesse acordo, "eu por minha parte virei-lhes as costas, diz o Senhor ontudo, este é o pacto que depois hei-de fazer com o povo "de Israel, diz o Senhor screverei as minhas leis nos seus entendimentos,elas estarão gravadas nos seus corações. Eu serei o seu Deus, e eles serão o meu próprio povo então ninguém terá de dizer ao seu vizinho, nem ao seu irmão: "'Precisas de conhecer Deus!' - "porque todos, grandes e pequenos, já me conhecerão nesse tempo. Terei misericórdia deles e perdoarei as suas injustiças; não me lembrarei mais dos seus pecados".
13 Portanto se Deus fala de um novo pacto é porque considera o anterior caducado. E, se assim é, envelheceu, está posto de lado.
© 2017 ERF Medien