Ajuda

O Livro

Sinais para Moisés

1 Então Moisés disse: "Eles não vão acreditar em mim nem fazer o que lhes disser. Vão antes dizer-me: 'O Senhor nunca te apareceu!' "
2 "Que é isso que tens na mão?", perguntou-lhe o Senhor."Uma vara de pastor."
3-7 "Lança-a ao chão." Moisés assim fez e a vara tornou-se em cobra e ele até fugia dela. Então o Senhor tornou a dizer-lhe: "Pega-lhe pela cauda". E a serpente tornou-se em vara de novo. "Faz isto", disse-lhe o Senhor, "e hão-de dar-se conta de que o Senhor, o Deus dos vossos antepassados Abraão, Isaque e Jacob, te apareceu verdadeiramente. Agora mete a mão dentro da roupa, junto ao peito." Ele assim fez e quando tornou a tirá-la estava toda branca de lepra! Mas o Senhor disse-lhe: "Volta a metê-la no peito." E desta vez a mão veio de novo sã como antes!
8-9 "Se não acreditarem depois do primeiro milagre hão-de crer ao segundo. E se não te aceitarem depois destes dois sinais vai ao Nilo buscar água e derrama-a na terra seca. Esta água far-se-á em sangue."
10 Moisés disse ainda ao Senhor: "Mas Senhor, eu não sou bom orador, nem nunca o fui sequer, nem mesmo agora depois de me teres falado. Sou de fala presa, tenho a língua pesada."
11 "Mas quem foi que fez o homem falar?", perguntou-lhe o Senhor. "Não fui eu, o Senhor? Não sou eu quem faz as pessoas falarem ou não, ouvirem ou não, verem ou não?
12 Então vai e faz o que eu te disse porque serei quem te ajudará a falar como deve ser. Eu próprio te direi o que deves falar."
13 "Oh, Senhor, mas eu peço-te que mandes outra pessoa em vez de mim!"
14-17 E desta vez o Senhor zangou-se: "Pois bem, o teu irmão Arão, o levita, sabe falar, não é isso? Acontece que ele vem cá ver-te e ficará feliz em estar contigo. Sendo assim eu comunico-te o que lhe hás-de dizer e vos ajudarei a ambos a dizerem o que devem e ensinar-vos-ei o que devem fazer. Ele será o teu porta-voz junto do povo. Serás para ele como a voz de Deus, ensinando-lhe o que deve falar. Não deixes pois de levar essa tua vara com que hás-de realizar os sinais que te indiquei."

Moisés volta ao Egipto

18 Moisés voltou para casa e disse ao sogro: "Preciso agora de regressar ao Egipto, de ir ter com os meus irmãos e parentes, pois nem sei sequer os que ainda vivem.""Vai, vai descansado, em paz", respondeu-lhe Jetro.
19-20 Antes de deixar Midiã o Senhor ainda disse a Moisés: "Não tenhas receio de voltar ao Egipto porque todos os que te queiram matar já morreram." Então com a mulher e os filhos montados em jumentos partiu para o Egipto, segurando na mão a vara de Deus.
21-23 "Quando chegares ao Egipto vais ter com o Faraó e hás-de fazer os milagres de que eu te falei", disse-lhe mais o Senhor. "Eu endurecerei o seu coração e não permitirá que o povo saia. Então lhe dirás: 'Israel é o meu filho mais velho', diz o Senhor. 'Mandei-te que o deixasses ir para que me adorasse, mas recusaste; por isso fica sabendo que tirarei a vida ao teu filho mais velho.' "
24-25 Durante a viagem de Moisés e da sua família, e numa altura em que tiveram de parar de noite para descansar, o Senhor apareceu a Moisés e ameaçou matá-lo. Então Zípora, sua mulher, pegou numa faca, circuncidou o seu filho e atirou a pele aos pés de Moisés dizendo: "Que marido sangrento te tornaste!"
26 Então Deus deixou de o ameaçar.
27-28 Ora o Senhor disse a Arão: "Vai ao encontro de Moisés no deserto". Arão assim fez e encontrou-se com Moisés em Horebe, no monte de Deus, tendo-se saudado muito afectuosamente. Moisés disse a Arão o que Deus lhes mandara fazer, o que deviam dizer e os milagres que tinham de realizar diante de Faraó.
29 Regressaram ambos ao Egipto e logo convocaram os anciãos do povo de Israel para uma assembleia. Arão relatou-lhes tudo o que o Senhor Jeová tinha dito a Moisés, e este realizou os milagres na presença deles. Os anciãos creram que Deus os tinha enviado. Ao ouvirem que o Senhor vinha intervir a seu favor, porque observara o seu sofrimento e decidira salvá-los, eles alegraram-se e inclinaram as suas cabeças para adorar Deus.
© 2017 ERF Medien