Ajuda

O Livro

Os sete anjos com as sete pragas

1 Vi a seguir uma outra cena no céu, majestosa e admirável: eram sete anjos designados para lançarem as sete últimas pragas, depois das quais ficava satisfeita a ira de Deus.
2 Na minha frente estendia-se como que um mar de vidro misturado com fogo. Junto desse mar estavam todos os que saíram vitoriosos da perseguição que o monstro lhes tinha feito, que não se inclinaram perante a sua estátua e não se deixaram marcar pelo tal código do seu nome. Todos traziam harpas que Deus lhes tinha dado.
3-4 E cantavam o cântico de Moisés, o servo de Deus, assim como o cântico do Cordeiro, e diziam:"Grandes e maravilhosos são os teus feitos,"Senhor Deus todo-poderoso. É justa e segundo a verdade a forma como fazes as coisas,"ó Rei das nações. Como haverá alguém que não te tema, Senhor,"e não glorifique o teu nome? Só tu és perfeitamente santo! Todos os povos hão-de vir inclinar-se perante ti. Os teus juízos revelaram-se justos"aos olhos de todo o mundo."
5 E vi depois que o templo no céu, onde se encontrava o santuário de Deus, estava aberto.
6 Vieram então do templo os sete anjos que tinham o cargo de lançar as sete pragas; estavam vestidos com roupagens de linho de um branco puríssimo, que resplandecia, e traziam uns cintos de ouro.
7 Um dos quatro seres viventes deu a cada um uma taça de ouro cheia da terrível ira de Deus, que vive para toda a eternidade.
8 A glória e o poder de Deus encheram o templo todo sob a forma de um fumo, de maneira que ninguém podia entrar enquanto os sete anjos não tivessem lançado as sete pragas.
© 2018 ERF Medien