Ajuda

O Livro

Cântico de vitória no céu

1 A seguir ouvi o som de uma enorme multidão no céu, gritando: "Louvem o Senhor! Só nele há salvação! Pertencem-lhe, só a ele, toda a honra, todo o poder!-
2 Porque as suas sentenças são justas e conforme a verdade. Castigou essa grande prostituta que corrompia a Terra com o seu pecado. E foi assim que lhe pediu conta do sangue daqueles que serviam Deus, e que foram assassinados no meio dela."
3 E repetiam sempre: "Louvado seja Deus! Para sempre há-de subir o fumo do seu incêndio!"
4 Então os vinte e quatro anciãos e os quatro seres viventes inclinaram-se até ao chão e adoraram Deus, que estava sentado no trono, com estas palavras: "É essa a verdade! Louvado seja o Senhor!"
5 Veio uma voz do trono que dizia: "Louvem o nosso Deus, todos os que o servem e o temem, tanto grandes como pequenos".
6 E ouvi de novo um clamor enorme como o de uma multidão imensa, como o de muitas vagas de um mar agitado ou como o de sucessivos trovões: "Louvai o Senhor! Porque o Senhor, nosso Deus, que tem todo o poder, é quem reina.
7 Alegremo-nos, com intenso júbilo, prestemos-lhe a nossa profunda homenagem. Chegou a altura de o Cordeiro receber a sua noiva, a qual já se aprontou.
8 Ela tem o direito de se vestir do linho mais fino e mais branco. (Esse linho representa as obras justas e boas que praticam os filhos de Deus.)
9 E foi-me dito por um anjo que escrevesse o seguinte: "Felizes aqueles que são convidados à festa de casamento do Cordeiro". E mais ainda: "Foi Deus mesmo quem declarou isto".
10 Então lancei-me aos pés do anjo para o adorar, mas ele disse-me: "Não! Não faças isso! Só Deus deves adorar! Eu estou ao serviço de Deus, tal como tu e os teus irmãos, que são testemunhas de Jesus. Adora Deus. O motivo da profecia é para dar um testemunho claro de Jesus."

O cavaleiro do cavalo branco

11 Vi então o céu aberto e aparecer um cavalo branco montado por alguém que se chamava Fiel e Verdadeiro - aquele que julga e combate com justiça
12 Os seus olhos eram como labaredas, e na cabeça tinha muitas coroas. E tinha um nome escrito nela de que só ele sabia o significado
13 A roupa que vestia tinha marcas de sangue; o seu nome é a Palavra de Deus.
14 Os exércitos do céu, vestidos de linho fino, do mais branco e puro, seguiam-no em cavalos igualmente brancos.
15 Na sua boca segurava uma espada afiada para com ela vencer as nações. Ele há-de governá-las com uma autoridade forte, firme; será ele próprio quem há-de pisar no lagar de Deus todo-poderoso o vinho da sua justa cólera contra o pecado
16 No manto que trazia, e abaixo da cintura, tinha escrito este título: Rei dos reis e Senhor dos senhores.
17 Vi então um anjo recebendo em cheio a luz que vinha do Sol e que bradava em alta voz a todas as aves de rapina que cruzam os ares: "Venham! Juntem-se para comer aquilo que o grande Deus vos dá,
18 a carne dos que governam, e a carne dos reis, generais e dos grandes guerreiros, tal como a carne dos cavalos e a dos que, na guerra, os montavam, e enfim a carne de todos, patrões e empregados, grandes e pequenos."
19 Depois vi o monstro reunindo os governantes da Terra e os seus exércitos para lutarem contra aquele que está montado no cavalo e contra o seu exército
20 E o monstro foi feito prisioneiro, e com ele o falso profeta - aquele que tinha podido fazer extraordinários milagres na presença do monstro, e com os quais enganava os que precisamente tinham aceitado serem marcados com o sinal dela e adoravam a sua estátua. Ambos foram jogados vivos no lago de fogo que queima com enxofre ardente.
21 E todos os soldados daqueles exércitos foram mortos com a espada afiada que estava na boca do que montava o cavalo, e todas as aves de rapina se fartaram com aquela carne humana.
© 2017 ERF Medien