Schließen
BibleServer is a donation based project by ERF Medien. 25 € will help us to secure next years funding.
Ajuda

O Livro

O futuro de Jerusalém

1-2 Ai da impura e rebelde cidade de Jerusalém, cidade de opressão. No seu orgulho não dá ouvidos sequer a voz de Deus. Ninguém lhe pode dizer nada; recusa qualquer espécie de correcção. Não confia no Senhor; não procura Deus.
3 Os seus chefes são como leões, rugindo, à procura das suas vítimas - tudo lhes serve na sua gula. Os juízes são semelhantes a lobos esfomeados ao cair da noite; ao amanhecer nem vestígios deixam das suas matanças.
4 Quanto aos profetas, esses vivem só de mentira; só pensam nos seus interesses pessoais. Os sacerdotes profanam o templo, desobedecendo às leis de Deus.
5 Mas o Senhor está no meio da cidade - ele não comete iniquidade. Em cada manhã, a sua justiça se torna evidente e a manifesta a toda a gente; contudo o perverso, esse, não tem vergonha.
6 Exterminei muitas nações, deixando-as assoladas até ao limite das suas fronteiras; deixei as ruas no silêncio das ruínas; as cidades ficaram desertas, sem sobreviverem para contarem como aconteceu aquilo.
7 Dizia para comigo: Agora, com certeza que vão ouvir-me, e prestarão atenção aos meus avisos; dessa forma não terei necessidade de os ferir novamente. Mas não. Por muito que castigue, continuam nos seus maus caminhos, desde a madrugada até à noite, e desde a noite até à manhã seguinte!!
8 Mas diz o Senhor: Esperem com paciência. Está a chegar o tempo em que me levantarei e julgarei estas más nações. Decidi já juntar os reis da terra e derramar sobre eles a minha indignação e todo o ardor da minha ira. Toda esta terra será consumida pelo fogo do meu zelo.
9 Então darei lábios puros aos povos para que todos invoquem o nome do Senhor, para que sirvam com um mesmo espírito
10 Os que vivem para além dos rios da Etiópia virão com as suas ofertas, pedindo para que eu seja novamente o seu Deus.
11 Assim, não precisarão mais de se envergonhar de si mesmos, pois que nunca mais se rebelarão contra mim. Tirarei do meio de ti todos os que se exaltam na sua soberba. Não haverá mais orgulho ou altivez no meu monte santo.
12 No meio de ti ficarão os pobres e os humildes; esses confiarão no nome do Senhor
13 Não cometerão iniquidade, nem andarão no meio da mentira e do engano. Viverão sossegadamente, em paz e deitar-se-ão em segurança; ninguém os aterrorizará.
14-15 Canta alegremente, ó filha de Sião; rejubila, ó Israel; regozija e exulta de todo o teu coração, ó filha de Jerusalém. O Senhor afastará as mãos que deveriam exterminar-te, e dispersará os exércitos dos teus inimigos. O Senhor mesmo, o rei de Israel viverá no meio de ti! Os teus males acabarão - não terás mais receios.
16 Naquele dia, dir-se-á a Jerusalém: Alegra-te, não tenhas medo.
17-18 O Senhor teu Deus veio para viver no meio de ti. Ele é um poderoso salvador. Far-te-á vencer; terá grande prazer em ti; amar-te-á - não mais te acusará. Ouço um alegre cântico que traduz a própria alegria que o Senhor sente em ti ornei a juntar os feridos do povo e fiz desaparecer a tua afronta.
19 Tratarei severamente todos os que te oprimiram. Salvarei os fracos e desamparados. Reunirei os que foram expulsos. Honrarei novamente os expatriados, que foram desprezados e aviltados.
20 Nesse tempo, recolher-vos-ei, reunir-vos-ei e vos darei um nome honroso, um nome prestigioso entre as nações da Terra, as quais vos louvarão quando constatarem que tornei a dar-vos prosperidade, diz o Senhor.
© 2016 ERF Medien