Schließen
BibleServer is a donation based project by ERF Medien. 25 € will help us to secure next years funding.
Ajuda

O Livro

A vinha arrendada

1 Jesus contou ao povo naquela ocasião narrativas como as que se seguem: "Um homem plantou uma vinha, construiu um muro em torno, fez um lagar para espremer a uva e construiu uma torre para o guardar. Depois, arrendou a propriedade a uns lavradores e foi de viagem para uma terra distante.
2-3 Quando chegou a altura das vindimas, mandou um dos seus homens para receber a parte que lhe competia. Mas os lavradores espancaram o homem e mandaram-no de volta com as mãos vazias.
4 Então o dono enviou outro dos seus homens, que foi tratado de igual maneira, ou pior ainda, porque o feriram na cabeça, e o humilharam.
5 Outro homem, que mandou depois, foi assassinado; e outros ainda foram ou espancados ou mortos,
6 até que só restava um, o filho único daquele proprietário ste finalmente mandou-o, confiado em que decerto não lhe faltariam ao respeito.
7 Mas quando os lavradores o viram chegar, disseram: 'Este é o herdeiro. Matemo-lo já, sem demora, para que a propriedade seja nossa.'
8 Agarraram-no, assassinaram-no e atiraram com o corpo para fora da vinha.
9-11 Que pensam que fará o dono quando souber do caso? Virá, matará todos aqueles homens e arrendará a vinha a outros. Não se lembram de ler esta frase nas Escrituras: 'A pedra de esquina, a mais importante no edifício, é uma rocha que os construtores tinham deitado fora! Isto é obra do Senhor, e coisa espantosa!'"
12 Os dirigentes judaicos queriam prender Jesus logo ali por usar tal ilustração, pois sabiam que era a eles que se referia. Eram eles os lavradores maus da história. Porém, receavam lançar mão dele, temendo qualquer motim. Assim deixaram-no e foram-se embora.

O pagamento de impostos

13 Todavia, mandaram fariseus e herodianos para tentar apanhá-lo em alguma coisa que dissesse e pela qual pudesse ser preso.
14 "Mestre", disseram, "sabemos que dizes a verdade sem hesitações, e que não te deixas arrastar pelas opiniões dos homens, antes ensinas com fidelidade os caminhos de Deus. Então diz-nos: será justo pagar impostos a Roma? Devemos pagar ou não?"
15 Percebendo a sua astúcia, Jesus disse: "Porque estão a tentar apanhar-me numa armadilha? Mostrem-me uma moeda e vos direi". e
16 Quando lhe puseram a moeda na mão, perguntou: "De quem é esta figura e esta inscrição na moeda?""Do imperador", responderam.
17 "Muito bem, se é do imperador, dêem-lha. Mas tudo o que é de Deus deve ser dado a Deus!" E ficaram muito admirados com semelhante resposta.

Casamento e a ressurreição

18 Aproximaram-se então os saduceus, que dizem não haver ressurreição, e perguntaram:
19-23 "Mestre, Moisés deixou-nos uma lei segundo a qual, quando um homem morre sem deixar filhos, o seu irmão deve casar com a viúva e gerar um filho em nome do irmão defunto. Ora, havia sete irmãos, e o mais velho casou-se mas morreu sem descendência. O segundo irmão casou com a viúva, mas também ele morreu pouco depois sem deixar filhos. Então, o irmão seguinte casou-se com ela e morreu igualmente sem descendência, e assim por diante até que todos morreram sem que houvesse filhos; por fim, a mulher morreu também. Agora queríamos saber: na ressurreição, quando se levantarem dos mortos, de quem será ela esposa, visto tê-lo sido de cada um deles?"
24-25 Jesus respondeu: "O vosso mal é não conhecerem nem as Escrituras nem o poder de Deus. Porque, quando os mortos ressuscitarem, não estarão casados, antes serão como os anjos.
26-27 Mas, quanto a haver ressurreição ou não, nunca leram no livro do Êxodo acerca de Moisés e do arbusto que ele viu a arder? Deus disse a Moisés: 'Eu sou o Deus de Abraão, sou o Deus de Isaque, sou o Deus de Jacob.' O que Deus dizia a Moisés era que estes homens, embora mortos há centenas de anos, estavam vivos ainda. Se não, estaria a dizer: Eu sou o Deus daqueles que não existem. Ora ele é o Deus dos vivos, não dos mortos. Vocês cometeram um erro grave."

O maior mandamento

28 Um dos mestres religiosos que ouviam a discussão compreendeu que Jesus tinha respondido bem e perguntou-lhe: "De todos os mandamentos, qual é o mais importante?"
29 Jesus respondeu: "Aquele que diz: 'Ouve, ó Israel. O Senhor teu Deus é o único Deus. Não há outro!
30 Ama-o de todo o teu coração, com toda a tua alma, com toda a tua mente com todas as tuas forças!'
31 O segundo é: 'Ama os outros, como a ti mesmo.' Não há mandamentos maiores do que estes."
32-33 O mestre religioso respondeu: "Falaste com verdade, Senhor, ao dizeres que só há um Deus e não existe outro. E eu sei que amá-lo de todo o meu coração, entendimento e forças, e amar os outros como a mim mesmo é muito mais importante do que oferecer toda a espécie de sacrifícios no altar do templo."
34 Apercebendo-se da compreensão daquele homem, Jesus disse-lhe: "Não andas longe do reino de Deus". E depois daquilo, mais ninguém teve coragem para lhe perguntar qualquer coisa.

O Messias é filho de quem?

35 Mais tarde, quando ensinava ao povo no recinto do templo, fez esta pergunta: "Porque afirmam os mestres da lei que o Messias é descendente do rei David?
36 Pois o próprio David, inspirado pelo Espírito Santo que falava através dele, disse: 'Disse Deus ao meu Senhor: Senta-te à minha direita"até que faça dos teus inimigos o estrado dos teus pés.'
37 Se David lhe chamou Senhor, como pode ser filho dele?" Este género de raciocínio agradou à multidão, que o ouvia com grande interesse.
38-40 E outras coisas lhes ensinou nessa ocasião: "Cuidado com os mestres religiosos, porque gostam de se vestir como os ricos e sábios e de ver toda a gente inclinar-se na sua frente quando andam pelas praças públicas, e de se sentar nos melhores lugares das sinagogas e nos lugares de honra dos banquetes; enquanto, sem vergonha, enganam as viúvas e lhes tiram as casas, e, para que não se descubra que espécie de homens realmente são, fingem-se piedosos, fazendo longas orações em público. Por causa disto, o seu castigo será ainda maior."

A oferta da viúva

41-42 Depois, passou para onde estavam os cofres com ofertas para o templo e sentou-se ali, observando como o povo dava o dinheiro. Alguns, que eram ricos, punham grandes quantias. Mas veio uma viúva pobre e deixou ficar duas pequenas moedas.
43 Chamando os discípulos, disse: "Aquela pobre viúva foi quem deu mais! Eles ofereceram um pouco da sua abundância. Mas ela deu o seu último dinheiro."
© 2016 ERF Medien