Schließen
BibleServer is a donation based project by ERF Medien. 25 € will help us to secure next years funding.
Ajuda

O Livro

Débora

1-2 Posteriormente à morte de Eude Israel tornou a cair no pecado contra o Senhor, o qual deixou que o rei Jabim de Hazor em Canaã os vencesse e dominasse. O comandante das suas forças militares era Sísera, que vivia em Harosete-Ha-Goiim.
3 Este mandou fazer novecentos carros de combate em ferro; e tornou a vida para os israelitas insuportável durante vinte anos. Mas por fim, rogaram muito ao Senhor, que os socorreu.
4-5 A pessoa que chefiava Israel nessa altura era Débora, uma mulher profetisa, casada com Lapidote. Vivia num lugar agora chamado Palmeira de Débora, entre Rama e Betel nas colinas de Efraim; e era ali que os israelitas vinham ter com ela para resolver questões e problemas, assim como para a ouvir falar de Deus.
6-7 Um dia ela mandou chamar Baraque (filho de Abinoão), que vivia em Quedes no território de Naftali, e disse-lhe: "O Senhor Deus de Israel manda que mobilizes dez mil homens das tribos de Naftali e de Zebulão. Leva-os ao monte Tabor para combaterem o poderoso exército de Jabim mais os seus carros de combate todos, que estão sob as ordens do general Sísera. O Senhor diz-te, 'Atraí-los-ei para junto do ribeiro de Quisom e derrotá-los-ás ali.'"
8 "Estou de acordo em partir; mas só se fores comigo!" disse-lhe Baraque.
9 "Está bem. Irei contigo. Mas desde já te aviso que a honra de ter conquistado Sísera irá assim recair sobre uma mulher e não sobre ti!" Foi portanto com ele até Quedes.
10 Quando Baraque convocou os homens mobilizáveis de Zebulão e de Naftali em Quedes, dez mil ofereceram-se voluntariamente. E Débora marchou com eles.
11 (Heber o queneu - os queneus eram os descentes de Hobabe, o sogro de Moisés - tinha-se separado do resto do seu clã, e tinha passado a viver em vários sítios, chegando a estabelecer-se ao pé do carvalhal de Zaananim perto de Quedes.)
12-13 Quando o general Sísera foi informado de que Baraque e o seu exército estava acampado no monte Tabor, tratou de mobilizar todo o exército, incluindo os novecentos carros de combate em ferro, e pôs-se em marcha de Harosete-Ha-Goiim para o ribeiro de Quisom.
14-16 Então Débora disse a Baraque: "Agora é a altura de entrar em acção! É o Senhor que te vai dar Sísera nas tuas mãos!" Baraque pois levou os seus dez mil homens até à base do monte Tabor, preparando-se para o combate. Mas o Senhor lançou o pânico nas hostes inimigas, tanto nas de infantaria como nos condutores dos carros. Sísera saltou mesmo do seu carro e fugiu a pé. Baraque e os seus homens perseguiram-nos, aos que iam a pé como aos dos carros, até Harosete-Ha-Goiim. Não os deixaram sem que estivessem todos liquidados. Ninguém foi deixado com vida.
17 Entretanto Sísera escapara para a tenda de Jael, a mulher de Heber o queneu, pois que havia como que um acordo de auxílio mútuo entre o rei Jabim de Hazor e a clã de Heber.
18 Jael saiu ao encontro de Sísera e disse-lhe: "Vem para a minha tenda, senhor! Ficarás seguro sob a nossa protecção. Nada receies." Ele aceitou o convite, e ela cobriu-o com uma manta.
19-20 "Por favor, dá-me água, estou morto de sede", disse-lhe. Jael deu-lhe leite a beber e tornou a cobri-lo. "Olha, põe-te aí à entrada", pediu ele. "Se alguém vier à minha procura, dizes-lhe que não está cá ninguém, claro."
21 Foi então que Jael pegou numa estaca de tenda e num martelo; aproximou-se mansamente dele enquanto dormia num profundo sono, e cravou-lhe a estaca nas fontes, pregando-lhe a cabeça no chão. E morreu dessa forma, pois que estava carregado de sono e de cansaço.
22 Quando Baraque se chegou à procura dele, Jael veio logo ao seu encontro, exclamando: "Anda, vou mostrar-te o homem que procuras." Baraque entrou com ela na tenda e deparou com Sísera ali prostrado, sem vida, com a estaca cravada na cabeça.
23 Nesse dia pois o Senhor usou Israel para subjugar o rei Jabim de Canaã. A partir dessa altura Israel foi ganhando cada vez mais supremacia sobre a nação do rei Jabim, até que acabou por ser toda destruída.
© 2016 ERF Medien