Schließen
BibleServer is a donation based project by ERF Medien.
25 € will help us to secure next years funding.
Ajuda

O Livro

As reformas de Ezequias

1 Ezequias tinha vinte e cinto anos quando se tornou rei de Judá. Reinou vinte e nove anos em Jerusalém. Chamava-se a sua mãe Abia, e era filha de Zacarias.
2 Fez o que era recto aos olhos do Senhor, conforme a conduta do seu antecessor David.
3-4 Logo no primeiro mês do primeiro ano do seu reinado, tratou de abrir as portas do templo, mandando-as reparar. Convocou os sacerdotes e os levitas, reunindo-os na praça a oriente do templo, e dirigiu-lhe a palavra nestes termos:
5-7 "Ouçam-me, levitas. Santifiquem-se e santifiquem o templo do Senhor Deus dos vossos antepassados. Limpem o santuário de todo o lixo que lá se encontra. Porque os nossos pais cometeram grandes pecados contra o Senhor nosso Deus: abandonaram-no, assim como a sua casa, voltaram-lhe as costas, deixaram-no e pecaram contra ele. Trancaram as portas deste templo, deixaram apagar-se a chama perpétua dos candelabros. Não houve mais incenso queimado, nem holocaustos oferecidos, como culto ao Deus de Israel.
8-9 Por isso a ira do Senhor caiu sobre Judá e sobre Jerusalém. Tornámo-nos num objecto de horror, de espanto e de desprezo, como todos podem ver hoje. Os nossos pais morreram na guerra; os nossos filhos, filhas e esposas são escravos dos nossos inimigos por causa disso tudo.
10 Mas agora, no meu coração tenho a intenção firme de renovar a aliança com o Senhor, o Deus de Israel; e a sua ira há-de desviar-se de sobre nós.
11 Meus filhos: não sejam descuidados, a partir deste momento, no cumprimento dos vossos deveres, pois o Senhor vos escolheu, para o servirem no culto de adoração."
12-14 Então os seguintes levitas entraram em acção:do clã de Coate: Maate (filho de Amasai) e Joel (filho de Azarias); do clã de Merari: Cis (filho de Abdi) e Azarias (filho de Jealelel); do clã de Gerson: Joá (filho de Zima) e Eden (filho de Joá); do clã de Elizafã: Simri, e Jeuel; do clã de Asafe: Zacarias e Matanias; do clã de Hemã: Jeuel e Simei; do clã de Jedutum: Semaías e Uziel.
15-17 Estes convocaram por sua vez os seus companheiros, santificaram-se e começaram a limpar e a santificar o templo, de acordo com o mandado do rei, que correspondia à palavra do Senhor. Os sacerdotes limparam o inteiror do templo, trouxeram para o pátio exterior a imundície que ali se encontrava. Os levitas levaram esse lixo todo até ao ribeiro de Cedron. Começaram pois esse trabalho no primeiro dia de Abril; ao fim de oito dias tinham chegado ao pátio exterior, e dezasseis dias depois estava tudo limpo, e a casa do Senhor santificada.
18-19 Pediram em seguida audiência ao rei, no palácio, e relataram-lhe o serviço executado: "Acabámos de purificar o templo e o altar dos sacrifícios, mais os seus utensílios, assim como a mesa dos pães da presença, com os seus acessórios. Mais ainda: conseguimos recuperar e santificar todos os recipientes que o rei Acaz tinha deitado fora quando mandou encerrar o templo. Encontram-se junto do altar do Senhor."
20-23 Logo na manhã seguinte, muito cedo, o soberano dirigiu-se ao templo, acompanhado dos membros da sua administração da cidade. Mandou sacrificar sete novilhos, sete carneiros, sete ovelhas e sete bodes e ofereceu-os pela nação e pelo templo. Ordenou especificamente aos sacerdotes que os imolassem em holocaustos sobre o altar do Senhor. Os novilhos foram mortos; os sacerdotes espargiram o sangue sobre o altar; fizeram o mesmo com o sangue dos carneiros, e dos cordeiros. Os bodes foram oferecidos pelo pecado. Mas trouxeram-nos à frente do rei e dos membros da administração local que o acompanhavam, os quais puseram as mãos sobre os animais.
24 Os sacerdotes mataram-nos e ofereceram-nos, sobre o altar como expiação pelo pecado de toda a nação - porque tinha sido uma indicação expressa do rei que os holocaustos fossem oferecidos por expiação do pecado de todo o Israel.
25-26 Seguidamente o rei organizou os levitas num grupo orquestral, com acompanhamentos de címbalos, alaúdes e harpas, conforme as directivas dadas por David, e pelos profetas Gad e Natã - que as receberam, eles próprios, directamente do Senhor. Os levitas estavam de pé, com os instrumentos de David, e os sacerdotes formavam um conjunto com trombetas.
27 Ezequias deu ordem então que oferecessem o holocausto, sobre o altar; e ao mesmo tempo que começavam os sacrifícios, os instrumentos de música começaram a tocar cânticos ao Senhor, acompanhados pelas trombetas.
28-30 Durante toda a cerimónia, cada um adorava o Senhor, enquanto os cantores cantavam e instrumentos acompanhavam. Acabados os sacrifícios, o rei e a sua comitiva inclinaram-se perante o Senhor em adoração. O rei ainda ordenou, após isso, que os levitas cantassem, na presença de Deus, alguns dos salmos de David e do profeta Asafe; o que fizeram com alegria, inclinando-se e adorando.
31-33 "Terminou esta cerimónia de consagração", disse Ezequias. "Agora, tragam os vossos próprios sacrifícios e ofertas de louvor, aqui à casa do Senhor." Todo o povo, de toda a parte da nação, trouxe os seus sacrifícios e ofertas de gratidão; aqueles que quiseram trouxeram também holocaustos. No total foram setenta os novilhos, cem carneiros, duzentos os cordeiros sacrificados. Houve ainda mais seiscentos bois e três mil ovelhas trazidas como ofertas santas.
34 Verificou-se, aliás, que eram muito poucos os sacerdotes, para preparar tantos sacrifícios; por isso os seus irmãos levitas se puseram a ajudá-los, até que outros sacerdotes decidissem também santificar-se e participar naquele serviço; porque os levitas foram muito mais prestes na sua dedicação do que os sacerdotes.
35 Houve pois grande abundância de holocaustos, de ofertas de vinhos e de ofertas pacíficas. Dessa forma foi restaurado o culto no templo do Senhor, e os sacrifícios foram retomados.
36 Ezequias e todo o povo estavam muito felizes pela prontidão com que o culto foi restabelecido.
© 2016 ERF Medien